Dorian se transforma em furacão de categoria 4 rumo à Flórida

0
1470
AFP

Dorian se transformou em um furacão de categoria 4 no Atlântico em sua rota para o sudeste da Flórida, que atingirá na semana que vem como um fenômeno "extremamente perigoso", informaram meteorologistas nesta sexta-feira.

O furacão, agora com ventos de 215 km/h, estava 925 km a leste da cidade de West Palm Beach, na Flórida, e 645 km a leste das Bahamas, segundo o último boletim do Centro Nacional de Furacões (NHC), emitido às 00H30 GMT (21H30 Brasília).

O primeiro-ministro das Bahamas, Hubert Minnis, advertiu que a população enfrentará um "furacão poderoso e potencialmente mortal", e que é preciso evacuar a faixa em sua rota.

"Não sejam tolos tentando enfrentar este furacão. O preço que podem pagar por não sair são suas vidas".

O governador da Flórida, Ron DeSantis, pediu nesta sexta-feira que os residentes se preparem para um "evento de vários dias".

Os modelos de sua trajetória preveem que tocará terra na terça-feira na costa sudeste, na altura do condado de Palm Beach, onde o presidente Donald Trump tem sua residência de verão, o clube de golfe "Mar-a-Lago".

Mas o chamado "cone da incerteza" ainda é amplo e o furacão poderia atingir qualquer outra localidade da Flórida. Aparentemente a tempestade virará para o norte quando estiver terra adentro, ou atravessará o estado até o Golfo do México.

DeSantis expandiu o estado de emergência a todos os condados da Flórida, não só os da costa como havia anunciado inicialmente.

"Isto é um evento muito sério", disse em coletiva de imprensa. "Urgimos que todos os moradores da Flórida tenham comida, remédios e água suficientes para sete dias. Este pode ser um evento de vários dias que atingirá lentamente todo o estado".

Pediu aos residentes que obedeçam as ordens de evacuação, mas também apontou que as autoridades serão cautelosas em emitir estas ordens porque a tempestade é instável.

"Às vezes, se você desaloja muito cedo, pode acabar desalojando o lugar para onde a tempestade irá se esta mudar", comentou.

Estes episódios ocorreram há dois anos com o furacão Irma, que atingiu o sul da Flórida com categoria 4, quando uma mudança de rota de último momento forçou os desalojados a voltarem a se deslocar.

DeSantis também pediu ao presidente Trump que declare "desastre" na Flórida antes da chegada de Dorian para habilitar mais recursos.

Trump cancelou uma viagem que tinha prevista a Polônia e tuitou que "será um furacão muito grande, talvez um dos maiores!".

O condado de Palm Beach declarou na quinta-feira à noite uma emergência local e suas autoridades disseram que anunciarão a abertura de abrigos e eventuais ordens de desalojo à medida que a tempestade se aproxime. Os condados vizinhos também ativaram seus procedimentos de emergência.

A Guarda Nacional da Flórida mobilizará nesta sexta-feira 2.000 soldados e disse que outros 2.000 serão mobilizados no sábado.

O Centro Nacional de Furacões (NHC) emitiu um aviso de furacão para as ilhas das Bahamas, onde chegará no sábado.

– "Nunca se sabe" –

Dorian "continuará sendo um furacão extremamente perigoso de grande intensidade à medida que se desloque pelo noroeste das Bahamas e se aproxime da península da Flórida no início da semana que vem", escreveu o NHC em seu boletim de 17H00 GMT (14H00 em Brasília).

Na quinta-feira, os residentes da Flórida começaram a se preparar para uma tempestade cujo destino exato ainda é imprevisível.

A loja de materiais de construção Home Depot estava ficando sem tábuas de madeira, que são utilizadas pelos moradores para vedar as janelas ante a chegada de um furacão. 

31 de agosto de 2019

-AFP

[do_widget_area inner_adsbar]

Comments are closed.