Especialistas da ONU recolhem amostras de local de suposto ataque químico na Síria

0
590
AFP
Os inspetores da ONU encarregados de investigar o suposto uso de armas químicas na Síria puderam recolher nesta segunda-feira amostras de um dos locais do suposto ataque com armas químicas, nas proximidades da capital síria, indicaram funcionários nas Nações Unidas.
Os investigadores precisaram em um primeiro momento voltar depois de serem alvejados por atiradores emboscados. Finalmente conseguiram visitar um hospital em Moadamiyat al-Chams, a sudoeste de Damasco, onde foram tratadas as vítimas do ataque que ocorreu em 21 de agosto, indicou um funcionário da ONU sob condição de anonimato.
Eles conseguiram ainda coletar amostras, como parte de sua investigação, acrescentou.
De acordo com ativistas, os especialistas conversaram com os médicos que trataram as vítimas do ataque no centro do Crescente Vermelho sírio.
Os investigadores da ONU se dirigiam na manhã desta segunda-feira ao local do suposto ataque químico quando foram alvejados por francos-atiradores não identificados, havia anunciado anteriormente o porta-voz da ONU, Martin Nesirky.
O regime sírio e a oposição acusam um ao outro de ser o responsável pelos disparos.
A oposição e os países ocidentais acusam o Exército de matar centenas de civis em um ataque com armas químicas na semana passada na área visitada nesta segunda pelos inspetores da ONU. 
AFP
[do_widget_area inner_adsbar]

Comments are closed.