Presa por escândalo da Odebrecht, Keiko Fujimori é internada no Peru

0
6
\"\"
(Arquivo) Keiko Fujimori, durante audiência em Lima, em 31 de outubro de 2018

Mais

Há dez meses presa pelo escândalo de corrupção da brasileira Odebrecht, a líder opositora peruana Keiko Fujimori foi internada no sábado à noite (14), após sofrer uma crise de hipertensão.

"O diagnóstico é de uma crise hipertensiva", disse à imprensa neste domingo (15) a congressista Milagros Salazar, porta-voz do Partido Fujimorista, após visitar Keiko na clínica.

Os médicos conseguiram estabilizar a pressão arterial da paciente, "que apresentou dor precordial no peito", acrescentou Milagros, que disse ser enfermeira de profissão.

Mais cedo, pelo Twitter, a advogada de Keiko, Giulliana Loza, havia informado que sua cliente tinha sido "transferida para a clínica Centenário por problemas coronários".

A dirigente política e duas vezes candidata presidencial, de 44 anos, foi levada ontem à noite do presídio feminino de Chorrillos, ao sul de Lima, para a clínica peruano-japonesa Centenário.

O pai de Keiko, o ex-presidente Alberto Fujimori (1990-2000), de 81 anos, ficou internado na clínica Centenário até sexta-feira passada. Passou cinco dias hospitalizado, por uma afecção cardíaca.

Keiko recebeu a visita do marido, Mark Vito, e da vice-presidente do Parlamento, Karina Beteta.

É a segunda vez, nos últimos 15 dias, que Keiko passa mal na prisão, onde está detida desde outubro de 2018.

AFP

15 de setembro de 2019

 

Leave a reply